logomarcaquedadecabelo.jpg











Causas da queda de cabelo
Causas da queda de cabelo

 

 
 
 
  Há um processo natural dos fios: nascem, crescem e caem. Todos nós perdemos de 50 a 100 fios diariamente; porém, existe uma renovação capilar natural. Na calvície (alopécia androgênica), a queda de cabelos é superior e não há  a reposição.
  Na maioria dos homens, a calvície é decorrente de uma herança genética, ou problemas hormonais. Nas mulheres, é um pouco mais complexo e mais desesperador, por ser um dos principais ícones de feminilidade e beleza, refletindo, assim, na autoestima. O índice de mulheres com calvície tem crescido, pois hoje as mulheres trabalham mais, se estressam mais, fumam mais, se submetem a mais cirurgias estéticas e à dietas radicais. Mas muitas das causas são decorrentes em ambos os sexos. 
 

  As causas podem ser internas ou externas:
 
 
 
Internas:

  • Alterações na taxa de hormônio;

  • Anemia: diminuição da ingestão de ferro, ou pela perda através de sangue (mulheres com o ciclo menstrual muito longo);

  • Alterações na tireoide: a tireoide produz hormônios, se o aumento ou a diminuição forem em excesso, um dos resultados é a queda de cabelos;

  • Dieta pobre em proteínas: a quantidade de proteína consumida, altera nas proteínas do fio. Cuidado com as dietas mal balanceadas;

  • Pós-parto: durante a gravidez, normalmente um dos sintomas na gravidez é que as mulheres perdem menos fios do que o normal. Então, no final da gravidez, os fios entram na fase “repouso” do ciclo, caindo logo em seguida.

  • Medicamentos: alguns medicamentos possuem como efeito colateral a queda dos fios;

  • Pílulas anticoncepcionais: assim como os medicamentos, a pílula pode ter um efeito colateral, e se você parar de tomá-la, o efeito pode ser igual o do “pós-parto” durante três meses no máximo;

  • Estresse: tanto o estresse do organismo após algum tratamento ou cirurgia, como o estresse psicológico pode causar a queda dos fios;

  • Infecções por fungos: algumas áreas ficam descamadas, inchadas e com vermelhidão, deixando os fios quebradiços (é contagioso, procure tratamentos médicos);

  • Fumo: interfere no desenvolvimento do cabelo, o tabaco prejudica a condução dos nutrientes ao bulbo capilar. Ao parar de fumar você evita isso;

  • Falta de “silício”: silício é um mineral que se encontra também no couro cabeludo e quando há sua deficiência, há a queda de cabelo.

  • Uso de anabolizantes e antidepressivos;

 
Externas:

 

  • Poluição: facilita a degradação do “filme protetor” do cabelo, há a oxidação de ingredientes ativos que protegem o cabelo pelo aumento de “ozono” e também quebra das ligações de aminoácidos com enxofre, fazendo com que o fio quebre facilmente.

  • Exposição excessiva ao sol: os raios UV formam radicais livres em excesso que alteram as células e estas após as alterações funcionam de maneira inadequada;

  • Processos físicos: quanto mais o atrito com a escova e o pente, maior a queda de cabelo. Ao pentear os fios molhados, eles já estão em sua elasticidade máxima, sendo assim mais fácil de se romper. Por isso que a escova quebra tanto os fios e os fazem cair.

  • Processos químicos (colorações, relaxamento, escovas definitivas, alisamentos): as químicas atacam severamente,  afetando a haste do fio, tirando sua resistência e seu brilho. Muitas vezes a queda causada é irreversível.
 
 
Queda de Cabelo   <<--  Causas da Queda de Cabelo  -->>  Tratamento Contra a Queda de Cabelo
 





Site desenvolvido por KERDNA Produção Editorial LTDA